Então, você está em sua casa, tranquilamente mexendo em seu computador quando, de repente, o fogo começa a tomar conta do quarto e um estrondo derruba a parede da residência.

Esta cena, que mais parece um filme de suspense misturado com ação, realmente aconteceu e foi em uma cidade de Campo Grande.

Perigos Ocultos

O relato acima quase vira mais uma tragédia das manchetes de jornais e revistas, pois, nesta cena, o “protagonista” era um adolescente que, despreocupado, estava em seu quarto, mexendo em seu computador, quando o fogo começou. Por sorte nada de grave aconteceu com o garoto, mas poderia.

Então você deve estar se perguntando, “mas o que causou o incêndio?”, bem, vamos explicar.

Como já dissemos anteriormente, inúmeras são as maneiras de ocorrer um curto-circuito e, uma delas, é devido ao superaquecimento de equipamentos eletrônicos. Neste caso, não foi diferente. Este incêndio teve início devido a um curto-circuito no moldem de internet localizado no quarto do garoto.

Normalmente, equipamentos eletrônicos não deveriam pegar fogo, mas não é isso que estamos presenciando diariamente. Smartphones, tablets, computadores, notebooks e alguns outros aparelhos estão nas capas dos noticiários por causarem graves acidentes como incêndios e queimaduras.

As altas temperaturas expostas nesses equipamentos contribuem para essas situações de rico. O contato entre o calor e componentes metálicos, podem gerar faíscas e fazer com que o aparelho pegue fogo. Essas situações são raras, mas o uso incorreto ou defeitos de fabricação podem causar prejuízos patrimoniais e, até mesmo a morte.

Você sabia que a refrigeração, ou falta dela, é um dos fatores mais negligenciados pelos usuários de equipamentos eletrônicos como computadores e tablets?

Para que o computador funcione de maneira correta, ele precisa ficar em um ambiente ventilado. No caso dos notebooks, é importante não deixá-los em superfícies que causem seu aquecimento como em cima de almofadas, camas, locais macios e, até mesmo, no colo. O ideal é sempre utilizar esse equipamento em cima de uma mesa.

O excesso de calor, uso de carregadores não compatíveis ou não originais são situações capazes de criar condições para um superaquecimento do equipamento.

Lembretes importantes

Para que você não coloque sua vida nem a de seu patrimônio em risco, algumas dicas e atitudes são importantes:

  1. Procure não utilizar benjamins, extensões e réguas para conectar vários aparelhos em uma mesma tomada, pois, esta atitude poderá superaquecer os fios, ocasionando um incêndio;
  2. Solicite a presença de um profissional qualificado para rever sua instalação elétrica e procure fazer o dimensionamento da mesma de acordo com o número de equipamentos eletrônicos disponíveis no ambiente;
  3. Nunca tente realizar sozinho nenhum tipo de manutenção na instalação elétrica de sua residência ou escritório. Procure sempre um profissional habilitado. O site www.encontreseueletricista.com.br disponibiliza uma lista de profissionais que poderão ajudá-lo nessa escolha.
  4. Utilize fios e cabos de qualidade e certificados em suas instalações elétricas, tenha a certeza de estar comprando um produto correto e de qualidade (Para conhecer mais sobre os fabricantes idôneos de fios e cabos elétricos, existe uma empresa que pode auxiliá-lo nessa escolha. A Qualifio – Associação Brasileira pela Qualidade dos Fios e Cabos Elétricos – monitora e identifica certificadoras e fabricantes que operam de maneira irregular, notificando as autoridades competentes. Conheça mais sobre as empresas confiáveis em www.qualilfio.org.br e tenha a certeza de um produto seguro em sua residência);
  5. Procure deixar os ambientes que existam equipamentos eletrônicos mais arejados, a fim de prevenir o superaquecimento dos mesmos.
  6. Não seja negligente com a eletricidade, lembre-se que ela é invisível, mas pode matar. Um “choquinho” pode se tornar uma fatalidade.

O Programa Casa Segura é o melhor canal de informação sobre prevenção de acidentes com eletricidade.